MATEMATICAMENTE IMPOSSÍVEL

1

Hoje vejo que a nossa proporcionalidade foi multiplicação mesmo nos dias mais difíceis. Hoje vejo que o delta foi exato com você. Hoje vejo que as nossas retas foram paralelas que começaram na origem. Hoje eu concluí que fomos congruentes, e entendi que a verdadeira definição dessa palavrinha difícil foi a nossa coincidência e correspondência de caráter e qualidades.
Hoje parei pra calcular os nossos dias, subtrai os desentendimentos e somei todos os sorrisos que compartilhamos. Coloquei os gráficos em ordem crescente, só pra ter aquela sensação boa mais uma vez, e analisar como tudo foi evoluindo entre o nosso “nós”. Percebi que nenhuma outra história teria uma raíz tão perfeita. 
Pena que nós paramos no meio do cálculo. Pena que as nossas retas viraram parábolas. Pena que o volume dos problemas foi superior ao valor da nossa área. 
Hoje sobraram perguntas sem solução e contas sem continuidade. Hoje já nem estamos no mesmo gráfico, e os quilômetros que nos separam não podem ser facilmente convertidos na escala. E hoje, após a nossa trajetória curvilínea, a vida sem o nosso “nós” ficou em MRU. 
Talvez seja culpa da lei de atração dos corpos. Talvez fôssemos parecidos demais. Talvez, mesmo depois de toda essa junção de números e sentimentos, a gente continue sendo sempre esse valor matematicamente impossível.

P.S: Reescrevi esse início de parágrafo 9 vezes, só pra ver se essas palavras agora vão ser as corretas. Só pra garantir que estou no rumo certo. Só pra garantir que agora eu explanei esse nosso cálculo…pena que a calculadora não pôde me ajudar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s